+55 (63) 98108-2892

Escolha uma Página

Na segunda-feira 11 de maio de 2020, o Departamento do Interior dos Estados Unidos (United States Department of the Interio) admitiu dar início a um processo de implementação e execução do maior projeto de sistema sola da história daquele país. O projeto foi batizado como Gemini e será a 8ª maior usina solar fotovoltaica em operação.

O departamento americano prevê um investimento na ordem de US$ 1 bilhão para a instalação do sistema. A potência total do projeto é de 690 MW e será partilhado em pequenas unidades auxiliares. A expectativa é que a alocação de todas as unidades auxiliares seja próxima a Las Vegas, cidade situada no estado de Nevada.

É previsto que a instalação da usina solar seja feita em duas etapas, sendo que a uma etapa tem previsão de ser concluída em 2021 e a outra em 2022. Ao finalizar a montagem do sistema espera-se que ele tenha potencial para abastecer aproximadamente 260 mil casas no município de Las Vegas.

David L. Bernhardt, secretário interior, argumenta que o projeto terá como um dos principais objetivos a retomada econômica dos EUA. O secretário argumenta ainda que empregos serão criados, o país terá uma guinada econômica e a matriz energética nacional terá uma porcentagem maior de fontes não poluentes, alavancando as metas energéticas.

Abigail Ross Hopper, CEO da Associação da indústria de Energia Solar dos EUA (SEIA), demonstrando o entusiasmo da instituição declarou que estão extremamente contentes, mesmo em período de pandemia de Corona vírus. O motivo do entusiasmo e que com esse projeto Nevada se tronara uma das principais cidades a abrigas os maiores sistemas solar de geração.

A produção energética proveniente do sol utilizada como parte da programação para recuperação da economia dos EUA, drasticamente atingida pela pandemia do novo coronavírus, simboliza um marco nas deliberações do governo federal americano. Isto mostra que mesmo em tempos de crises investir em energia solar é e continuará sendo a melhor solução.

 

By Ezequias Camargo da Silva

COMPARTILHE NAS REDES